A festa da integração

quarta-feira, 2 de dezembro de 2009

por Nany Rabello




Sexta feira, dia 4 de dezembro de 2009, será um dia importante em Nova Iguaçu, pois será o dia em que a maioria das escolas da rede municipal irá celebrar sua festa de fim de ano, e em Jardim Alvorada a expectativa é grande. A Escola Municipal Dr. Rui Berçot de Mattos está preparando uma festa que não cabe em seus muros!

A escola pode até ser pequena, mas o que acontece lá dentro não tem tamanho. Há uma grande equipe de mediadores trabalhando em conjunto com os professores e os estagiários para que a festa saia perfeita. Irá começar às 13 horas, no próprio colégio, com apresentações das oficinas do Mais Educação e uma Cantata de Natal, organizada pelas professoras do horário regular.

A Cantata de Natal surgiu no ano passado, emocionando pais, alunos e professores que faziam parte da grande festa. Os professorem se reúnem, trazem ideias de músicas para a escola e as ensaiam com os alunos, para serem apresentadas como num grande coral, para todos os presentes. Os professores também fazem uma apresentação cantando algo para seus alunos. “É bem emocionante”, conta Maria Rita Nogueira, CPP da escola.

Além da cantata, a oficina de Canto Coral, coordenada pelo mediador Helder Costa, está preparando um ritimo bem brasileiro para ser cantado pelas crianças, além de um solo de uma das alunas. Alex, o mediador da oficina de Hip-Hop, ajudou as crianças a escreverem raps baseados nas histórias de Câmara Cascudo, em parceria com as professoras de português.

Teatro de fantoches
Além disso, as crianças menores vão apresentar uma peça de teatro chamada “A Princesa e o Sapo”, mas é teatro de fantoches, ensinado pela mediadora Roselaine Figueira, que confeccionou os fantoches e a casinha para a apresentação. “Além de serem muito pequenas para decorar os textos, as crianças têm vergonha de aparecer. O teatro de fantoches é a melhor maneira de trabalhar com eles. E eles adoram!”, conta ela.

A capoeira e a percussão não vão ficar de fora da festa! Os mediadores Bira e Gelson, respectivamente, se uniram e criaram um projeto com duas rodas de capoeiras, uma do Sapo e uma do Coelho, que irão se ‘enfrentar’ na apresentação, ao som da percussão dos alunos de Gelson. A execução dessas duas oficinas é uma grande vitória para a escola, pois os instrumentos que seriam usados ainda não foram entreguem. Os alunos da percussão saíram pelo bairro arrumando latas, latões e madeiras a fim de montar seus próprios instrumento. “A escola arrecadou dinheiro para comprar os berimbaus e pandeiros e doou-os para a oficina de capoeira”, conta a CPP.

Dedicação, vontade e paixão pelo que fazem e pelas crianças são os ingredientes do grande sucesso desse time maravilhoso que irá fazer um grandioso espetáculo neste dia 4, capaz de contornar a limitação do espaço, a interdição da quadra, a falta de parceiros e de material para as oficinas. Todos estão convidadíssimos a assistir.

1 Comentários:

edsonroger-1 disse...

Ficou faltando a oficina de Radio e jornal que não foram citadas acima que também fazem parte dessa grande festa.

Postar um comentário

 
 
 
 
Direitos Reservados © Cultura NI