A Baixada no Cinerock

sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

por Saulo Martins

"Difundir, fomentar e promover reflexão, a produção artística e o intercâmbio entre artistas e público." É isso que promete o Cinerock, mostra cultural que acontece no próximo dia 26/02. Com a intenção de reunir bandas, exibições de filmes e exposições de fotografia e artes plásticas num só lugar, o evento, que já está na sua terceira edição, é o encontro de talentos de vários lugares, inclusive da Baixada e até de outros estados.

Louise Teixeira, 21 anos, vai exibir fotografias da manifestação de estudantes pelo Rio Card e do projeto "O Palco Vai Sair - A História de Theógono", que conta a história de um senhor de 80 anos de Mesquita que tinha o sonho de construir um palco que rodasse por todo o Brasil. "Quem olhar pode não ver nada demais naqueles palhaços, não entender aquela luz ou o porquê dela estar numa exposição mesmo com tanto ruído... Mas eu sei o valor dela...", conta a jovem.

Aliando o dever de trabalhar com o prazer de fotografar, as inspirações de Louise abrangem um campo que é mais carregado de emoção e não tanto de técnica. "Eu prefiro clicar o cotidiano, o dia-a-dia, e os eventos culturais em que trabalho. Nada de muitas técnicas... Acho que o que me move a criar é a liberdade de expressão através do clique, o meu olhar representado numa fotografia", diz a fotógrafa e produtora cultural formada pela IFRJ. Moradora de Belford Roxo, conta que não se considera à margem da cultura por morar aqui. "Me orgulho da Baixada e não pretendo fazer cultura nem morar em outro canto."

A Baixada está representada por mais de dez artistas nessa edição. Entre bandas, cineastas, fotógrafos e artistas plásticos, um dos nomes que aparece na área cinematográfica do evento é o de Renato Acácio, 23 anos, morador de Nova Iguaçu. Ele diz que inscreveu um filme "que foi uma brincadeira e que saiu espontaneamente". E como do acaso também saem ótimas obras, o filme de Renato foi escolhido e vai ser exibido. "Esse ano consegui não perder o prazo de inscrição e pra minha felicidade o filme foi selecionado!" Renato, que estuda cinema e audiovisual na UFF, diz que não coloca o fato de ser espontâneo em maior ou menor grau de qualidade artística. "Quando produzo de 'caso pensado', acho que perco essa capacidade de ser leve, o que também não acho melhor ou pior."

Outro nome da Baixada que vai expor seu talento é a artista plástica Gabriela Boechat, 36 anos, que preparou alguns quadros inéditos para a mostra. "Comecei a pintar há pouco tempo, mas durante muitos anos registrei minhas impressões dos lugares onde estive, pessoas e histórias que conheci, que em um determinado período da minha vida se transformaram em arte, nas imagens que crio", relata. Apesar de morar e gostar da Baixada, Gabriela, como a maioria dos artistas, também sofre com a falta de cursos na região. "O que eu menos gosto aqui é a falta de graduações e pós-graduações na área da arte."

Ao todo serão doze artistas visuais, quinze cineastas, quatro bandas e dez stands. O Cinerock é nada mais que um grande encontro entre o público e os novos realizadores, e cumpre o que propõe. Os ingressos têm preços variados: Inteira - R$4 / Estudantes e idosos - R$2 / Comerciários - R$1. A partir das 16h de sábado, o evento ocorrerá no SESC de Nova Iguaçu. Você pode conferir toda a programação no site do evento, com vídeos promocionais e outras informações.

3 Comentários:

Marcão Baixada disse...

Muito boa a matéria, bem elaborada e bem detalhada! Foi a fundo no assunto. Parabéns

Yasmin Thayná disse...

começou bem e não precisa de parabéns.

Louise Teixeira disse...

Ficou muito boa mesmo, calouro!
Mas óh, sou formada ainda não, vou te dar trote semestre que vém!! rs

Um beijos e sucesso sempre pra todos nós!

Postar um comentário

 
 
 
 
Direitos Reservados © Cultura NI