Apenas um menino de Mesquita

segunda-feira, 22 de março de 2010

por Robert Tavares



Uns chamam de vocação, outros de sorte e ainda outros mais ousados preferem chamar de Deus. Acontece que em janeiro eu credenciei meu blog para fazer a cobertura do Fashion Rio. Lá eu fiz alguns contatos, conheci pessoalmente algumas pessoas de internet, e claro, revi alguns amigos. Entre todas essas pessoas, estava a Carla Lemos, que é diretora criativa do site Modices, que pertence ao Portal UOL. 

Antes de prosseguir, deixe-me explicar qual a minha relação com a moda:
Desde criança, quando via minha mãe costurando, bordando ou apenas fazendo crochês, o trio vestir/desenhar/criar começou a chamar minha atenção. Mas não foi só isso. Eu sentia que havia algo diferente: eu tinha a necessidade de exteriorizar de alguma forma tudo aquilo que eu "mirabolava" dentro da minha cabeça. Foi então que resolvi passar para o papel o mundo da maneira que eu via. Lógico que os traços não eram perfeitos - ainda não são!  Afinal de contas, eu era uma criança de sete anos.

Mas eu cresci, me formei e aproveitei o tempo livre para me dedicar àquilo que eu realmente amava: a moda! Daí por diante criei roupas para as amigas, voltei a desenhar, fiz estágio em uma produtora, ministrei aulas de passarela, produzi fotos e desfiles, coordenei turmas de modelos, enfim. Todas essas ações - que foram devidamente registradas no meu blog - me fizeram querer crescer ainda mais.

Voltando ao Modices, a Carla viu meu blog e logo em seguida me chamou para fazer parte da equipe, o que já foi de uma felicidade gigantesca, pois a visibilidade e oportunidade de crescimento são enormes, e finalmente eu iria migrar para algo que há muito me chama atenção: escrever.

Confesso que no meio do percurso cruzei com pessoas que tentaram me desanimar, e algumas até conseguiram me fazer pensar em desistir - afinal, eu sou "apenas um menino de Mesquita". Segundo essas pessoas, nós não temos o direito de crescer. Devemos sempre ficar inertes no mesmo lugar, mas fui mais forte, lutei por aquilo que realmente me fazia feliz e hoje sou jornalista de um dos meus sites favoritos de moda.

1 Comentários:

Sanaah disse...

Todo lindo. Ainda vai ser editor da Vogue, e terá muitas outras lembranças pra contar.

Beijos Rô =**

Postar um comentário

 
 
 
 
Direitos Reservados © Cultura NI