Magrela saudável

terça-feira, 23 de março de 2010

por Lívia Pereira


Bicicleta (é) sf. Veículo constituído por um conjunto de tubos metálicos montado em duas rodas, alinhadas uma atrás da outra, e com selim, sendo manobrado por guidom e pedais. (mini Aurélio _ Século XXI _ 5a edição. _ RJ. 2001.)



Para muitos, a definição do dicionário bastaria, mas há os que veem muito além dos tubos metálicos sobre duas rodas. Um desses casos é Davis de Sales Vieira, 32 anos, morador de Nova Iguaçu.

Davis é dono do estabelecimento Denis Cicle, inspirado no nome de seu filho e, além de trabalhar com bicicletas, sua relação com o mundo das duas rodas é muito mais estreita. “A bicicleta está presente no meu trabalho, uso como meio de transporte, lazer, pra viajar, etc.”

Ele conta que pedala há doze anos. “Sempre gostei de bicicletas, mas comecei a viajar mesmo quando fui, pela primeira vez, a uma serra - a Serra das Araras”. Desde então, pedalar é de praxe pra sair com a família ou pra sair a trabalho.

Transporte barato
Não é raro, pra quem anda pelas ruas do bairro Carmary, vê-lo pedalando pela ciclovia ao ir trabalhar. Assim como não é nada difícil vê-lo em lugares muito mais distantes. “O local mais distante que já fui pedalando foi Juiz de Fora – MG, por enquanto”. Ônibus pra ele é mais um daqueles talheres de prata que a gente sabe que existe, mas prefere deixar guardado na cristaleira.

Apesar de parecer um tanto desafiadora essa história de pedalar por todos os lugares, Davis diz que encara mesmo como lazer. “É muito saudável, é muito bom pra minha autoestima, me inspira... Não vivo sem bicicleta!”.

Em meio a tempos onde poluição e caos no trânsito são populares entre os assuntos mais discutidos na sociedade, ele deixa uma lição simples e completa aos que têm em suas casas, num cantinho esquecido, a famosa magrela: “É saudável, não poluente, só faz bem para seu corpo, é um meio de transporte barato e não há quem não goste de pedalar, mesmo que seja de vez em quando”.

2 Comentários:

Sanaah disse...

Estava comentando com a Déh na segunda que você tinha sumido daqui, já estava com saudades =**

Anônimo disse...

;D Jamais sumirei! rsrss... Bjs! Lívia.

Postar um comentário

 
 
 
 
Direitos Reservados © Cultura NI