O sincretismo do amor

terça-feira, 2 de março de 2010

por Jéssica de Oliveira

"Saber que meu roteiro foi o escolhido foi muito especial pra mim. Isso serve como incentivo para eu continuar escrevendo". Essas palavras simbolizam o sentimento de vitória; humilde e gratificante. Valéria de Almeida Gomes, de 25 anos, moradora de Nova Iguaçu, foi a vencedora do concurso de roteiros da Escola Livre de Cinema, com "Santo Antônio (Exú) Padroeiro de Nova Iguaçu", história que trata de um casal de namorados que sofrem com suas diferenças. "Maria Antônia é católica e Fernando, umbandista. No dia 13 de junho ela o convida para ir à festa de Santo Antônio, mas ele não pode ficar muito tempo lá, pois tem compromisso na festa do centro de umbanda", resume.

O roteiro de Valéria atendeu os requisitos básicos definidos pela banca: continha uma festa popular de Nova Iguaçu, e uma tecnologia - que surge como um computador que é usado em conversas on-line. A partir disso, Valéria reuniu algumas de suas experiências pessoais e escreveu sua hitória. "Quando fiquei sabendo que o roteiro deveria tratar de uma festa popular da cidade de Nova Iguaçu e de tecnologia, imediatamente a história surgiu", conta. "Lembrei de uma conversa que ouvi na minha turma de pós-graduação, onde uma evangélica comentou que não gostava de macumba, de Exú... Então, um colega meu, na mesma hora disse: 'Coitado de Santo Antônio!' e explicou um pouco sobre o sincretismo religioso. Achei isso interessante e resolvi escrever o roteiro sobre o assunto".

Formada em Filosofia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e pós-graduada em Produção Cultural pelo Instituto Federal do Rio de Janeiro (IFRJ), Valéria foi aluna da ELC por três meses, antes de ingressar na turma de roteiristas da instituição. Ela competiu com mais 10 roteiristas, que escreveram roteiros muito competentes e com grandes chances de vitória, como foi o caso de David Blanc, com "Jogue o Dado", que trançava histórias da vida real com o mundo fantasioso do RPG, e Joseane Antunes, com "O Terceiro Limão", que abordou as diferenças e anseios de crianças de classes sociais diferentes. Valéria também competiu com Vania de Almeida Gomes, sua irmã gêmea. Vania apresentou "Lá Vem Roberto", roteiro que apresentava o universo cigano e seus encantamentos.

O filho é teu
Ao contrário de alguns dos outros roteiristas que apresentaram seus trabalhos, Valéria não aparentava ansiedade e nervosismo; ela permanecera inteiramente calma enquanto falava à banca e aos outros participantes. "Foi tudo muito tranqüilo, pois o professor Raul estava presente, o Barnabé e os meus colegas da turma de roteiro. Por isso, eu me senti em casa".

Valéria conta que, ao saber que seu roteiro tinha sido o escolhido, sentiu-se ainda mais contente, pois para ela, apenas ter participado de todo o processo foi mais que enriquecedor. A vencedora, além de ter seu roteiro transformado em um curta-metragem, levou para casa mil reais como pagamento pelos Direitos Autorais, mas diz não saber ainda o que fazer com o dinheiro.

Como disse Cristiane Brás, diretora da Escola Livre de Cinema, o vencedor tem que se desapegar do roteiro e falar "toma que o filho é teu!". E é assim que Valéria diz agir em relação ao curta: "Não sinto tristeza, pelo contrário. Fico muito contente em saber que ele será filmado. O que gosto mesmo é de escrever, eu nunca produzi um curta e por isso eu não estaria preparada para estar à frente da produção".

O resultado final será apresentado no Iguacine de 2011, pois a estrada é longa e levará tempo para que "Santo Antônio (Exú), Padroeiro de Nova Iguaçu" ganhe vida na telona. "Confio na ELC e espero que o filme seja muito bem realizado e que as pessoas gostem da história".

1 Comentários:

Profª Juliana disse...

Em primeiro lugar parabéns a Valéria, a sua gêmea Vânia, e aos demais participantes que acreditaram na seriedade do projeto e se comprometeram com a proposta mostrando qualidade em seus trabalhos. E parabéns, é claro, a iniciativa desta cidade e desta instituição em valorizar, dar voz e espaço a talentos iguaçuanos! Afinal, com este e tantos outros projetos públicos, esperamos que pessoas de talento, como Valéria, sua irmã gêmea Vânia e tantos outros, não precisem mais sair de nossa cidade pra mostrar seu potencial e o valor de suas ideias!

Terça-feira, Março 02, 2010

Postar um comentário

 
 
 
 
Direitos Reservados © Cultura NI