Anões gigantes

quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

por Yasmin Thayná


A história do Anões em chamas nasce em fevereiro de 2010, quando Ian SBF cria um blog que nunca tinha visto na internet: um blog com curtas de humor, o que tornaria um espaço livre e democrático. "A gente não tava fazendo nada no início do ano e o blog deu certo", conta Gustavo Chagas, roteirista do Anões, que conheceu Ian na faculdade de cinema da Estácio.

"Antes de fazer cinema, fiz engenharia industrial para garantir. No meio do primeiro período, larguei e fui fazer cinema sem perspectiva nenhuma. Só fui arrumar emprego no último período, na Secretaria de Cultura e Turismo de Nova Iguaçu. Apareceu a oportunidade de fazer um site e eu juntei o útil ao agradável."


Para alguns, a parte mais difícil de ser feita é escolher o nome. Gustavo escreveu um roteiro que falava, em partes, de anões pegando fogo. O ator Gregório Duvivier, ao ler o roteiro, sugeriu "Anões em chamas" para o nome do filme que não foi aprovado. "Não seria tão fácil convencer as pessoas de ver um filme com esse nome. Mas caiu certinho para o nome do blog."


O contato com a Multishow foi por conta das redes que fizeram com humoristas famosos de internet. A parte de tecnologia da emissora estava com a ideia de criar no site um portal de humor e abranger certas vertentes. Resolveram convidar o Jacaré Banguela e o Chongas, dois blogs de humor, para apresentar propostas para o site. Na ausência de ferramentas, os dois blogs sugeriram os Anões, já que estava faltando algum pontinho que pegasse fogo. "O Jacaré tem um tipo de humor e o Chongas tem outro. Eles também chamaram o Sensacionalista. Na reunião de pauta, eles sentiram falta de ter um blog só de vídeo. O Rodrigo do Jacaré Banguela, que é nosso amigo, sugeriu," contou Gustavo.

Em junho de 2010, eles disponibilizam o site e os Anões continuam fazendo o que sempre fizeram: curta-metragem. A Multishow terceirizou o espaço, adicionando o conteúdo produzido por eles no site.

Os Anões apresentaram três projetos para a emissora. Um deles, "Será que faz sentido?", já está sendo exibido às 22h45 dos sábados Criado por Felipe Neto, o programa é fruto de uma associação dos Anões criaram com a produtora Fondo. Quando acabar essa temporada, eles estarão na produção do "Barato flamejante". Fica a dica.

Todo mundo se conhece
O Felipe Neto, o garoto que fez sucesso em 2010 e continua fazendo com o "Não faz sentido!", é amigo deles. "Na internet acaba que todo mundo se conhece. No começo do Anões, conhecemos o Jacaré Banguela e por causa do Jacaré, a gente conheceu o Chonga, por causa do Chonga a gente conheceu o Felipe Neto. Conhecemos também o Sensacionalista. Isso ajudou também um pouco na divulgação do nosso blog."

Amanda foi o terceiro vídeo feito e o mais polêmico de todos. A série conta a história de uma mulher machista.

Depois que Ian SBF desenvolveu o roteiro, a equipe se reuniu e percebeu que não daria para entender muito a série. As modificações foram proporcionais à revolta de inúmeros grupos feministas. "Respondemos processos por apologia à violência doméstica. Mas ainda tá no ar."

                   parte da equipe do anões em chamas

"Depende muito do público que você quer atingir. Tem gente que olha e gosta. Tem muito amigo meu que não acha a menor graça nos Anões. Não é difícil fazer humor não. Você sabendo o que você quer... O difícil é agradar, fazer não é não."

"Existe um curta que a ideia surgiu quando eu estava na psicóloga e pensei que seria engraçado fazer alguma coisa onde o psicólogo não tenta ajudar a gente. Faz o trabalho inverso"

Sustentáveis
Esse ano, eles querem se tornar sustentáveis. "Por causa do Anões, o Ian tá escrevendo na Globo e eu faço algumas coisas pra lá também. A gente quer melhorar as produções", disse Gustavo.

Formada por Ian SBF - fundador, roteirista e diretor; Gustavo Chagas - Diretor e Roteirista; Letícia Lima - diretora de arte e colaboradora; Leo Lanna - Roteirista colaborador; Osiris Larkin - editor; Mariana Cabral - produtora e Gabriel Totoro - Colaborador; Gustavo e Ian se encontram, para desenvolver ideias, diariamente em um escritório que conseguiram no Centro do Rio de Janeiro.

Roteirista e diretor, Gustavo conta que ele e Ian cuidam das partes burocráticas e criativas e tem, além da equipe, o Gabriel que ajuda com conteúdo. "A gente quer sempre fazer coisas melhores. Daqui a pouco, de acordo com o crescimento dos Anões, vamos precisar de mais pessoas sim."

Produções em Nova Iguaçu também

O curta "Terra de cego" foi feito na casa de Gustavo, em Nova Iguaçu. O filme conta a história de uma casa que abriga várias pessoas. O protagonista, cego, nunca notou. As pessoas fazem tudo silenciosamente para que ele não note que há outros moradores.

A primeira temporada do "Sobrevivendo à maioria das coisas" foi filmada na reserva de Tinguá. "Eu sempre quis fazer as coisas aqui, mas é difícil fazer curtas por causa da logística. Os equipamentos ficam no Rio, trazer para cá é um pouco complicado."


Em 2010, os Anões colocaram no twitter que estavam precisando fazer testes para a produzir um novo curta-metragem. "Precisamos de travestis para a nossa próxima produção." Apesar de o blog ter sempre momentos de brincadeira, era verdade mesmo. A ideia, na verdade, era fazer um vlog com travestis. Procuraram no bairro da Lapa, no Rio de Janeiro e conseguiram alguns, mas não deu certo e decidiram fazer com uma prostituta de São Paulo. "Acabou virando uma coluna que ela escreve sobre a vida dela, mas vamos ainda fazer um vlog com ela."

O primeiro longa-metragem do coletivo será lançado esse ano na internet. "A ideia de lançar um longa na internet partiu de uma democracia e das propostas que não nos agradou das grandes empresas de cinemas. Procuramos algumas, mas decidimos lançar na internet por conta da repercussão mesmo." O filme, que será colocado no ar no próximo dia 23 de março, é "Teste de elenco". Com 80 minutos de duração, o filme foi dirigido por Ian SBF. A fotografia e o roteiro são de Gustavo Chagas.

A história se passa numa mesma locação. Vinte e um atores interpretam dois papeis ao mesmo tempo. São atores revezando o mesmo papel. O elenco conta com a Letícia Lima, que fez Amanda, Fábio Porchat, Talita Werneck, que faz comédia na MTV, entre outros.

Gustavo defende a semelhança com "Jogo de cena", de Eduardo Coutinho. "Algumas partes que o Coutinho dirige são reais. Outras são ficcionais. No nosso, são todas ficcionais. São vários atores representando o diretor que está fazendo um teste de elenco, que acaba dando errado. A ideia de vários atores fazendo o mesmo papel é uma metalinguagem que acaba parecendo real."


Com humildade, Gustavo, um anão de um metro e oitenta, conta que a popularidade do blog se deve aos links criados em outros sites famosos de humor, como Jacaré Banguela, Chongas, O sensacionalista. "São nossos amigos e vivem divulgando a gente."

Um dos sonhos dos meninos é botar os Anões na TV e nos cinemasé. Apesar da popularidade do site, Gustavo ainda acha que não é suficientemente visitado. "Acho que os Anões não é muito visitado. A sensação que eu tenho é que no máximo 20 pessoas acessam por dia. Eu me surpreendo quando vejo as estatísticas acusando o grande número de visitas.”

Quem quiser ver os vídeos dos Anões em chamas, pode acessar o site:

http://www.anoesemchamas.com.br

http://www.youtube.com/watch?v=oY1EZIxH-fI

http://www.youtube.com/watch?v=TANhzXsHUFk


Trailer: http://www.youtube.com/watch?v=HeLQjGHefu8

3 Comentários:

Déh disse...

Adorei saber da origem - e vida - do Anões. E adorei a sua matéria, Yasmin. Beijos.

luana disse...

adoreei *-----*

marcelle abreu disse...

Sucesso para eles e para vocÊ!
Matéria maravilhosa.
Adoreeei...

Postar um comentário

 
 
 
 
Direitos Reservados © Cultura NI