Estranhos na selva

segunda-feira, 15 de agosto de 2011

por Dannis Heringer e Dandara Guerra



Algumas bandas de rock estão surgindo no cenário musical da Baixada Fluminense, mas nem todas têm uma chance de assinar contrato com uma grande gravadora. Marcelo Peregrino e Rodrigo Batata, assim resolveram juntos criar um selo e serem produtores musicais dessa grande massa. A primeira experiência como Produtores Musicais dessa dupla se consolidou graças ao convite que os mesmo fizeram a banda “Gente Estranha no Jardim”, uma banda que vem tirando o fôlego de seus fãs e levando a galera ao delírio. Essa experiência vai resultar no primeiro cujo lançamento está previsto para o final de outubro.

O produtor da banda, Marcelo Peregrino garante que o que não falta na banda é talento, " Quero ver esses caras tocando em tudo o que é lugar", afirma Peregrino. A banda tem um “Q”, o que deixam todos muito animados, já que o público está sempre correspondendo com o emocional, "Eles pedem músicas, cantam junto, estão em qualquer lugar que a banda esteja - Espaço do Rock, Cineclube Buraco do Getúlio e o Putz Grila - onde os músicos tem tocado bastante."

A ideia de gravar um CD da banda nasceu do sonho de trazer um conhecimento maior para as pessoas sobre essa banda talentosa e esse som tropicalista. A gravação começou agora no mês de Agosto e termina em meados de Outubro. Nesse momento a banda entra em "recesso" e não fecha nenhum show nesses meses. Peregrino acredita também que sua maior expectativa é que "friozinho" e "Roberto" sejam as músicas de estouro.

A expectativa dos estranhos em relação ao seu primeiro CD é que seja algo muito bom, pois a banda acredita no que faz. "Nós estamos saindo de um patamar de amadores para entrarmos em outra fase, isso tudo contando com o apoio do Peregrino e do Batata", afirma Jonathan Vieira - Baixista.

Escolher músicas para um compacto ou para um EP é complicado, ainda mais quando se tem muitas músicas. Imagine só escolher dez músicas de outras zilhões de músicas? Para diminuir a dificuldade os integrantes afirmam que nesse CD terão músicas cantadas em palco e algumas novidades. "Trabalhar com música e trabalhar ela para o palco é muito diferente de fazer um trabalho registrado, porque acaba passando pela gente que aquilo vai fazer com que a pessoa entenda a música por pedaços". Afirma Adonis -Percussionista.

A banda formada teve início com os atores Átila Bezerra e Maurício Galo quando ainda trabalhavam na mesma peça de teatro. No carnaval de 2010 foi que os dois em meio a brincadeiras, começaram a cantar e batucar. No dia seguinte Galo ligou para o Átila e o chamou para montar uma banda, depois disso foi chegando o Fernando Britto, o Felipe Rocha, Jonathan Vieira e o Rodrigo Cope. Em 2011 a banda passou por uma modificação, onde entrou Adonis Lima no lugar de Fernando e Leonardo Onofre no lugar de Felipe.

O show que eles vão lembrar é o do Putz Grila - primeiro show deles na Baixada Fluninense - onde apesar da aparelhagem não ser uma das melhores, a vibração do público foi intensa. Foi lá também que a rede de contatos da banda cresceu muito e onde eles conquistaram seus primeiros fãs. E foi a partir desse show em Nilopólis que eles foram sendo chamados para tocar no Cineclube, SESC São João de Meriti, entre outros.

Felipe Rodrigues de 25 anos, conheceu a banda há pouco tempo mas, já tem coisas boas para falar deles. "A sensação que a banda me passou foi algo muito bom, uma coisa gostosa de ouvir", afirma Felipe. Além do carisma do vocalista que contagiou os fãs, o mesmo estava tomando um vinho Malbec que na hora se encaixou perfeitamente com o momento e com o som da banda.

E claro que algo eles têm que ter, doce não é com certeza. O baterista Rodrigo Cope afirma que o diferencial da banda é a parte Teatral de Átila e da banda inteira, desde figurinos até as performances contagiantes do vocal. E mais foi por isso que Peregrino, Batata e os fãs desses caras se interessaram tanto, graças ao diferencial que ninguém vai tirar deles. "O resto nós fazemos de coração, o que estamos sentindo e o que sabemos fazer, se gostam do que nós fazemos ficamos muito felizes por isso", termina o baterista.


11 Comentários:

mamede disse...

é isso ai galera!!! me indentifico bastante com a parte rock n roll! abraçcos!

mamede

os azuis

Beach Combers disse...

Adorei a matéria. Muito bem escrita. E fiquei bastante interessado em ouvir a Gente Estranha no Jardim. Parabéns a todos!

Spllsh disse...

Classe A! Parabéns p/galera do Estranha no Jardim! Long Live Rock 'n' Roll!!!

Spllash!

Felipe Rodrigues disse...

Muito boa a matéria, ainda mais pq fui citado!!!
Adorei Gente Estranha no Jardim e espero não demorar muito para estar em outro show!!!!

Rodrigo "Batata" Lopes disse...

Como diria o Cope "é tudo nosso!!!". Muito orgulhoso de trabalhar com esses caras, a pré-produção já tá rolando aqui em casa e o disco promete.

Vida longa e próspera ao Gente Estranha no Jardim.

Marcão Baixada disse...

Linda matéria,e aguardo ansiosamente pelo trabalho.
Bom saber que existem pessoas interessadas na produção das bandas da região.

Tita disse...

Sim, a banda transborda energia! Assistir Gente Estranha é entrar em transe e não querer voltar!!! São cretinos, estranhos, autênticos! Ah... Quanta saudade... Volta Gente! Me socorre!!

Vinicius Vieira disse...

Sabia que iria ficar uma ótima matéria. Parabéns, Dannis... adoro Gente Estranha, conheci eles no Espaço do Rock. Como disseram, a banda transborda energia! :)

BiOn! disse...

É tudo nosso!!!

Paulo Vasconcellos disse...

Po gente estranha no jardim merece sim destaque, a oportunidade que eles estão recebendo é de muita justiça a matéria está ótima espero ler mais sobre as bandas da baixada...o vocalista Átila é contagiante XD

Luis Karlos disse...

perfeito comentario é assim que tem que ser grande gravadora é aquela que faz o que é de verdade, e não que faz o que vende música não é pra ganhar dinheiro é pra transportar sentimentos da alma...vlw

Postar um comentário

 
 
 
 
Direitos Reservados © Cultura NI