Algumas risadas

terça-feira, 20 de abril de 2010

por Jefferson Loyola 
Crítica Vida de balconista



Um filme para falar de outros filmes. Assim foi o longa metragem “Vida de balconista”. Gravado em apenas uma noite na locadora do próprio diretor, Cavi Borges, o longa surgiu após uma série feita para OI, logo assim que a mesma operadora lançou TV digital para celular. Histórias vividas por um balconista de uma locadora, onde é utilizado em sua filmagem, uma lente “olho de peixe”, aliás, um grande ponto positivo no filme.
Ao começar com uma senhora querendo ser atendida quando a locadora ainda não esta em seu horário de funcionamento e um cara que não quer pagar pelos filmes que está devolvendo. “Vida de balconista” é uma comédia que não deixará você embriagado de humor, mas dará umas doses necessárias para lhe manter atento com algumas sacadinhas e piadinhas bem elaboradas em seu texto.

Entre elas, “Irei pegar o filme A Lagoa Azul (The Blue Lagoon)”, uma das frases dita pela terceira cliente ao balconista Mateus, interpretado por Mateus Solano, logo assim que entrou na locadora. O mesmo vale para a garota que é apaixonada pelo ator Jean-Claude Van Damme, brigando com o namorado por ele não gostar que ela alugue filmes em sua conta. E por sua vez, ele se considera um cinéfilo e acha o Van Damme um péssimo ator.

Devido ao leve roteiro cómico e ter sido feito para ser exibido em celulares e depois elaborado para as grandes telas cinematográficas. Detalhes passam despercepidos e/ou ignorados pelo público que o assiste, como: a história se passar durante o dia e toda vez que entra alguém pela porta, percebe-se que ao lado de fora é noite; Em uma das cenas o computador aparecer desligado no horário de trabalho, sendo que logo no inicio do longa, o computador é ligado por Mateus, e dentre outros.

Embora contenha alguns diálogos vergonhosos, o filme não é ruim, mas bateu na trave em alguns conceitos que dá para relevar, aliás, não se pode cobrar muito de uma produção onde o custo foi de dois mil reais e um cachê de 50 reais para cada ator. Para quem gosta de rir, o filme do diretor Cavi Borges é bastante recomendado, porém não espere mais que boas risadas, sua história não é bem elaborada.
 

14 Comentários:

Anônimo disse...

Jefferson, acho que você desmerece algumas produções por não agradar, ao que parece
,seu gosto finíssimo e requintado para filmes. Cara, não faça isso com todas as produções. Não é um filme para arrebatar sentimentalismo, nem comoção: É pra ser divertido. E os fatos que você diz que passam "imperceptíveis" pelo público, achei uma afirmação equivocada. Não vi relato no seu texto de ninguém que disse tal coisa. Deveria ter pesquisado melhor. Outra coisa, sua afirmação final:"sua história não é bem elaborada" , sinceramente, vejo que você ainda tem muito o que aprender sobre cinema. Não falo isso por mal, mas não julgue desmerecendo este algo. Faço um roteiro melhor e arrebate risadas como as que o Cavi, e sua equipe , tiraram dos espectadores ontem á noite. Só um toque. Critique, mas não seja equivocado. Suas palavras são mesquinhas e intragáveis. Seja mais racional.
Rafusca cete

Jorge Nascimento disse...

ô loco meu! esse cara é "o crítico", né?

Roberto Vasconcelos disse...

Leio bastante críticas de cinema por ai... posso afirmar que a sua foi bastante infeliz, com pitadas de contradição e "imersões" tão profundas quanto uma poça d'água.

Anônimo disse...

ficou muito mal escrito esse 4° parágrafo.
Da próxima vez, escreva no Word para sair com menos erros.

mauRo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anônimo disse...

cara,isso ta horrivel. Parece que vc tentou consertar. Ma, na boa,ta uma merda!
Fora que a forma com que vc começa os textos,] foia mesma nos ultimos quatro. vc não tem bagagem pra isso. Tosco ,velho, na boa!

Pedro

Anônimo disse...

NA BOA GENTE...
VCS ESTÃO ACIMA DA MÉDIA DA FALTA DE SOLIDARIEDADE...
(BEBEL)

Anônimo disse...

Na boa, o pior texto deste blog. Sem sombra de dúvida

(leoo)

Anônimo disse...

Parei na metade, realmente, esse projeto um dia existiu de verdade, hoje ele somente sobrevive, Sr. Ludemir... Aprenda a reconheçer verdadeiros talentos que um dia passaram pelas suas mãos, e veja o que você tem do seu lado hoje, deprimente a qualidade desse blog!

Tony disse...

Mas então né gente, por mais que eu tenha gostado e curtido muito o longa, acredito que uma crítica é altamente subjetiva e individual. As pessoas estão condenando a crítica acima, porém esquecem que os próprios cooperadores do filme agradecem por críticas assim porque podem avaliar através do ponto de vista de outras pessoas. Infelizmente existem pessoas que não sabem avaliar uma boa crítica.

Anônimo disse...

Aé Tony, porque realmente o realizadores redescobriram o filme lendo essa critica.

Anônimo disse...

kkkkkk

Anônimo disse...

Prefiro a que está abaixo desta. Ta deprimiente. Quanto a "qualidade do Blog": está excelente! Salvo esse carinha "supertalentoso e criativo".

Anônimo disse...

Tony, o pessoal ta comentando que ta mal escrito. Ou vc acha qu eisso aqui ta um primor? faça-me favor!

Postar um comentário

 
 
 
 
Direitos Reservados © Cultura NI