O que o amor constrói a faculdade destrói?

quinta-feira, 14 de abril de 2011

por Juliana Portella


Chopadas, barzinhos, happy-hour depois da aula, festas com direito a concurso da camiseta molhada. Quem hesita em acompanhar uma vida badalada dessas? Depois que se entra pra faculdade a vida muda. A rotina acadêmica, além de trazer muita responsabilidade e uma carga de estudos puxada, é um verdadeiro convite ao pecado. Que namorado/namorada segura o ciúme em deixar seu par solto nessa selva chamada universidade?

Verdade seja dita, muitos romances não sobrevivem à vida acadêmica. "Essa é a idade que ninguém gosta de ter limites. Quem deixa de viver essa fase da vida depois se arrepende", afirma o estudante de matemática da UFRRJ, Bruno Knupp.


Bruno terminou seu relacionamento recentemente. Motivo: o excesso de ciúme da namorada depois que ele entrou pra faculdade. "Eu não traí e nem pensei em fazer isso. Mas as festinhas começaram a incomodar minha namorada. Me sentia sufocado com seu ciúme.Como vim morar em Seropédica, a distância complicou ainda mais. Foi então que resolvemos terminar, foi uma decisão sensata", garante o mais novo solteiro da UFRRJ.

“As beldades da UGB são tentadoras”, afirma a estudante de engenharia de produção da Universidade Geraldo di Biase, Bethânia Dian. Bethânia, 21 anos, namorou durante dois meses e terminou um pouco antes desse carnaval. Ela não terminou por causa da faculdade, nem por causa de alguma traição, mas hoje se sente bem mais livre para sair com os amigos e curtir o barzinho de lei. "Estudo numa faculdade de engenharia. Predomina o sexo masculino por aqui, quem resiste?", provoca.

Quando o feitiço vira contra o feitiçeiro
Com 21 anos de vida e três de namoro, Elisabeth Sousa está no 2º período de contabilidade da UFRRJ. "A Rural é muito famosa pelas suas festas. Toda semana tem uma, duas até três. Quando passei no vestibular, confesso que fiquei bem entusiasmada", diz Elisabeth, que fez amizade e curtiu várias festinhas até o namorado ser aprovado no curso de direito, que funciona no mesmo prédio que o seu. A moça diz que ter o namorado estudando na mesma faculdade não atrapalha. "Temos muitos amigos em comum e curtimos as mesmas festas."

A estudante de contabilidade não deixa de se divertir nas festinhas por causa do namorado. "Não vivo grudada nele". Na primeira semana de abril, o casal foi para a festa Hot. Não foram juntos porque uma das regras da festa era permitir apenas entradas de meninas antes da meia-noite. Tipo "clube das mulheres", um "esquenta" fechado só para as moças. Com bebida liberada e dançarinos. O que poderia ser um problema, motivo para uma "DR" foi encarado com maturidade. "A gente confia muito um no outro", garante Elisabeth.

Na contramão dessa teoria há quem diga que não existe faculdade que destrua um amor de verdade. "Quando a gente sabe o que quer e confia dá tudo certo", diz Jaqueline Sobral, que sabe separar muito bem amor de atração. "Tenho namorado e vou para festinhas, mantenho amizades, já são cinco períodos assim. Se um dia vier a rolar atração por outra pessoa eu não teria coragem de trair meu namorado. Vontade é coisa que dá e passa", diz a estudante de fisioterapia da Uni-Suam, para se a faculdade destrói um relacionamento é porque não era amor.

5 Comentários:

Pois é Juliana!

Eu que o diga. No meu oitavo período de jornalismo presenciei tanta coisa!!
Meu relacionamento de 10 anos também chegou a ficar bem abalado. Nos separamos por dois anos, mas como o amor era mais forte. Estamos juntos novamente...Mas foi difícil!

Marcelle Abreu disse...

"se a faculdade destrói um relacionamento é porque não era amor", isso resume tudo! rs
boa matéria, Ju.

Anônimo disse...

Faculdade destrói amor sim pq muitos são mente fraca, gostam da diversão, da azaração e tudo mais, ñ querem msm ter limites, qrem fazer d td e ñ ter um compromisso a ser cumprido, no caso o namoro.

Alisson Branco disse...

Rapaz eu nunca fiz faculdade, e ainda espero passar em uma, mas tudo depende do seu modo de pensar. Minha namorada ta tentando passar no vestibular e tenho certeza que nesse ano ela passa, admito que no começo eu fiquei inseguro em relação à isso. Mas o jeito é você manter a confiança e se um dia ela achar que o relacionamento acabou porque encontrou alguém mais certo, simplesmente vou deixa-la ir. Aliás a fila pro meu lado é grande, ficam azarando meu relacionamento para que acabe. Evito até de sair com os amigos as vezes, as minas de momento é cheia. Assim como vão surgir muitos garotos de momentos na faculdade pra ela, se ela começar a perder o respeito pelo o nosso relacionamento, azar vai ser o dela uma, se eu encontrar alguma outra garota.

Alisson Branco disse...

Rapaz eu nunca fiz faculdade, e ainda espero passar em uma, mas tudo depende do seu modo de pensar. Minha namorada ta tentando passar no vestibular e tenho certeza que nesse ano ela passa, admito que no começo eu fiquei inseguro em relação à isso. Mas o jeito é você manter a confiança e se um dia ela achar que o relacionamento acabou porque encontrou alguém mais certo, simplesmente vou deixa-la ir. Aliás a fila pro meu lado é grande, ficam azarando meu relacionamento para que acabe. Evito até de sair com os amigos as vezes, as minas de momento é cheia. Assim como vão surgir muitos garotos de momentos na faculdade pra ela, se ela começar a perder o respeito pelo o nosso relacionamento, azar vai ser o dela uma, se eu encontrar alguma outra garota.

Postar um comentário

 
 
 
 
Direitos Reservados © Cultura NI