Espera pelo fim

domingo, 17 de julho de 2011

por Vinícius Vieira

Sexta-feira, 15 de julho de 2011. 
Acordei às oito horas de uma manhã fria. Olhando pela janela, onde vi uma neblina característica do inverno, pensei: "hoje eu vou pegar o último Expresso para Hogwarts". Tratei de me arrumar. Havia comprado o ingresso, com um mês de antecedência, para meio dia e deveria chegar ao cinema cedo.


Antes de ir, entrei na internet pra ver como estavam os fãs da série e, vendo a quantidade de lamentos, a ficha caiu: "daqui a algumas horas eu vou dizer adeus à 10 anos de minha vida". Sequei, então, algumas lágrimas que correram pelo meu rosto e fui ao encontro do "Final Épico", como diziam os críticos da série.



Fui assistir, na primeira sessão no Top Shopping em Nova Iguaçu, o que eu queria, na verdade, adiar. No caminho, fui pensando na quantidade de fãs que estariam esperando na porta do shopping, que só abriria às 10 horas. Me impressionei, entretanto, quando cheguei por lá, às 9h20, vestindo uma camisa que eu havia feito para a primeira parte do filme, e vi que eu era o unico fã aparente da série esperando para entrar.

9h40 da manhã. As pessoas que estavam esperando o shopping abrir, se concentraram na porta e logo eu pude ver na mão de algumas pessoas o "vale poster" do filme. Três garotos que estavam atrás de mim começaram a planejar entre si a correrem para o cinema pra pegar um bom lugar. Me agarrei a porta e fiquei mais 15 minutos esperando virem abrí-la. A ansiedade me fazia acreditar que os seguranças estavam nos fazendo esperar de propósito.

Exatamente às 10h6 as portas finalmente abriram. Olhei para os lados e pensei rápido "corre!". E corri, tão rápido que escorreguei depois que subi as escadas rolantes que ainda estavam inativas. Mas mesmo escorregando fui o primeiro da fila. Não saí daquelas portas de vidro nem um segundo.

O cinema só abriria às 11h30 e eu já estava mais que impaciente. Sentei no chão, então, mas, por "normas" do cinema Severiano Ribeiro, os seguranças me pediram que levantesse. Durante esse tempo eu fui percebendo que a fila aumentava cada vez mais. Tomei um susto quando a funcionária colonou na parte interna das portas de vidro o cartaz com as palavras: "HARRY POTTER, TODAS AS SESSÕES LOTADAS!" Olhei mais uma vez pra trás e vi que a fila dobrou de uma hora pra outra.

Os fãs estavam eufóricos, tinham até três pessoas personalizadas. Eles falavam alto entre si, pediam que os funcionários do cinema abrissem logo aquelas portas. Mas só no horário marcado as portas realmente se abriram. Todos gritaram, assobiaram e cantaram. Diziam a todo tempo que mal podiam esperar para que aquilo acontessece.

Antes de entrarmos, a gerente do cinema deu o seguinte aviso: "Por conta de ser uma estreia grande e terem muitas pessoas aqui, vamos colocar vocês direto na sala". Era uma cessão 3D (uma inovação no cinema do Shopping, já que essa tecnologia chegou muito depois que em outros cinemas espalhados pelo Rio), então pegamos nossos pôsteres e os óculos 3D e entramos na sala. Todos gritavam e tiravam muitas fotos.

Ficamos 30 minutos na sala até que os Traillers começaram. Como estavam todos muito eufóricos a cada fim de trailler ecoavam aplausos e assobios. Nunca, de todas as vezes que fui ao cinema, vi tanta gente entusiasmada.

Até que enfim, aparece o símbolo da Warner Bros completamente enferrujado. Me debulhei em lágrimas, o fim estava mais próximo que eu imaginava. Muitos e muitos aplausos deixaram a música do filme em segundo plano.

Ao som de Edwiges Theme, sobem os créditos. Tirei os óculos, olhei para todos os lados e não pude me conter mais... voltei a chorar. Rosa Cristina, 17 anos, havia sentado atrás de mim, e me vendo chorar disse "oh, você está chorando! Quer um abraço?". Abracei-a e ecoou os sons de "oooh". 
Foi emocionante, vibrante e inexplicável a sensação de dar adeus a Harry Potter. Depois de 10 anos comigo, toda mágia chegara ao fim.

8 Comentários:

Você terá um fututo lindo com as palavras, rapaz com idade mental de 27.

Vinicius Vieira disse...

Obrigado! E acho que minha idade mental vai ser eterna, né? hahaha

Jaqueline. disse...

AAWWN muito bem escrita essa matéria. Eu pude sentir sua emoção, mesmo não sendo fã da saga, pude sentir o que vc sentiu, suas palavras realmente me transmitiram sua emoção <3

yasmin thayná disse...

não gosto de harry potter, mas o texto é bonito demais. conheço a rosinha, ela é um amor.

Vinicius Vieira disse...

Obrigado gente... Yasmin, conheci ela por acaso, dentro do cinema, ela é uma graça! rs

Raize Souza disse...

Perdeu harry, mas ganhou uma amiga, olha que coisa boa! kkk

Ainda não fui assistir.. acho que estou prolongando pq eh o ultimo e eu não quero que acabe.Harry potter é o filme da nossa geração. Cresci imitando suas mágias..é triste saber que eh o fim. =/

Mas sua "homenagem" foi linda.parabéns

culteen disse...

Bem escrito o texto, deu pra sentir um pouco a dita 'emoção' ao ver o 'Final Épico' da saga Harry Potter, apesar de eu não ser fã de nenhum dos filmes. Gosto de ler textos pela internet, independente de tema. Vendo o lado sentimental da coisa, o texto ficou bonito, transmitiu o que se sentia e tudo mais, por um lado mais técnico, houve alguns erros bobos que poderia ter sido evitado (Como 'cessão', esse 'cessão' seria de cessar, acabar, finalizar, o certo no caso seria sessão, para se referir ao cinema, e seção, seria, por exemplo, os setores do supermercado, 'a seção de biscoito, a seção de sucos...', você acertou e depois errou, mais acima você escreveu 'sessões', onde se encaixa), outro erro bobo foi o 'levantesse'... bem, prestar mais atenção ao escrever textos, são coisinhas bobas, mas quem presta atenção no que lê, percebe, e também outras coisinhas mais bobas ainda, como não usar espaço depois de virgula, ponto final, e etc. Mesmo o texto não sendo do meu agrado, não posso negar que foi bem escrito, até eu que não sou fã senti um certo impacto, sei lá, o Vinicius consegue escrever e passar isso mas, prestar atenção nos erros.

Viniii , a sua matéria está muito legal,parabéns. Adorei!!

Postar um comentário

 
 
 
 
Direitos Reservados © Cultura NI