Letras fashion

sábado, 17 de abril de 2010

por Jéssica de Oliveira e Tony Prado

 
Na manhã deste sábado, 17 de abril, o III IGUACINE contou com uma pitada de charme, beleza e inteligência ao apresentar o projeto Letras Que Falam, da oficina de moda do Espaço Cultural Sylvio Monteiro.

O projeto trata da conscientização do meio ambiente, trazendo as modelos participantes do projeto trajadas de belíssimas peças com uma peculiaridade: todas feitas de jornais! Isso mesmo, o jornal foi o material utilizado pelo diretor do projeto, Edilson Sampaio, para demonstrar a importância da reciclagem e dos cuidados com o meio ambiente.

Além disso, de acordo com Edilson, os jornais representam a raiz da comunicação, trazendo mais de dois séculos de história à tona em forma de moda e beleza. “É muito importante, é claro, o cuidado com o meio ambiente e, tão importante quanto, é o acesso à comunicação. Os jovens de hoje estão adaptados às notícias instantâneas que se atualizam a cada vinte segundos e esqueceram da importância dos jornais”, comentou Edilson.

Muito charme foi exibido pelas ruas de Nova Iguaçu, inclusive na estação de trem, onde chamou a atenção dos pedestres, trazendo uma consciência de avaliação social, como da comerciante Maria Pedroni, 38 anos, que passava no local, durante a sessão de fotografias nas ruas: “Realmente está sendo um projeto muito bonito. Acho que a cidade está precisando de mais projetos de conscientização”.

A turma de modelos do projeto foi recebida com os olhares curiosos dos espectadores do IGUACINE, fazendo um link bem divertido entre moda, informação e meio ambiente. Não deixando de lembrar da importância dos jornais para o cinema, que, por mais de dois séculos, levavam as informações, desde o Condado Portucalense até o Brasil, sendo substituído pelos telejornais, que começaram sendo exibidos  nos CINEMAS!

Primeiros passos
Luana Oliveira tem apenas 13 anos, mas já sabe bem o que quer. Desde pequena, Luana almejava a carreira artística; sonhava com a fama e em brilhar na TV. Aos 11 anos, ela tentou engatar nessa área através da música. "Eu tentei cantar na igreja, mas logo vi que não era aquilo que eu queria". Então, em um dia comum, parada em um ponto de ônibus, sua mãe, Teresinha Silva, viu um cartaz fazendo propaganda de um curso de modelo e acreditou que a filha tinha todos os requisitos necessários para fazer sucesso. "No mesmo dia, eu liguei pra agência e falei com o Edilson. Dali há alguns dias ela já estava no curso!", relembra Teresinha, moradora do bairro Santa Rita.

No desfile realizado agora a pouco, aqui no Espaço Cultural Sylvio Monteiro, Luana descobriu mais um talento: além de sua enorme beleza, simpatia e desenvoltura na passarela, a menina também deu seus primeiros passos como estilista. "Eu bolei a roupa e a minha mãe me ajudou a confeccioná-la", conta, mostrando sua saia de cintura alta com pregas e laço e sua blusa combinando. "Ela ficou linda com essa roupa. Tem talento, né?", elogia a mãe, orgulhosa pela filha.

1 Comentários:

Luana disse...

Amei!!!!
Obrigada pela oportunidade de estar no seu blog.Isso graças ao seu empenho e dedicação na cobertura deste evento.
Estamos na torcida para que esse seu trabalho seja inteiramente recompençado.
bjus
Luana Oliveira

Postar um comentário

 
 
 
 
Direitos Reservados © Cultura NI